ATALHOS DE TECLADO Inicio [Alt+i] Fim [Alt+m] Pesquisa [Alt+p] ALTERAR FONTE Aumenta a fonte [Alt+A] Retorna para o tamanho normal de fonte [Alt+N] Diminui a fonte [Alt+D]
 
Você está em: HOME / ASSESSORIA DE IMPRENSA / Notícias
 
 

Icone de notíciaViolência contra a mulher: autoridades municipais aderem a acordo da ONU

Iniciativa mundial ElesPorElas luta pela igualdade entre homens e mulheres

Versão para impressão   06/12/2017 22:06:00 - Assessoria de Imprensa


Heforshe

O Dia da Mobilização de Homens pelo Fim da Violência contra a Mulher, celebrado anualmente em 6 de dezembro, foi marcado pela assinatura de autoridades municipais de Limeira ao acordo de princípios HeForShe/ElesPorElas. Prefeito, vereadores, juiz e representantes da segurança pública aderiram à campanha da Organização das Nações Unidas (ONU), durante ato promovido dentro da programação dos “16 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres”. Agenda foi criada pela Resolução 599/2015, de autoria da vereadora Erika Tank (PR).

“Ampliar o diálogo sobre os direitos das mulheres e acelerar os progressos para alcançar a igualdade de gênero”. Esse é um dos princípios estabelecidos no ElesporElas. E agora passa a ser um compromisso assumido por homens do Executivo, Legislativo e Judiciário na cidade. “Hoje é dia de tornar Limeira oficialmente parte do HeforShe. A cidade integrará o ranking de locais onde os homens trabalham pelo fim da violência contra a mulher”, esboçou Erika Tank, destacando a importância de ter mobilizado a conjunção de esforços entre signatários dos três poderes.

O primeiro a assinar o termo e promover publicamente um discurso favorável durante o evento, o prefeito Mario Botion (PSD) declarou apoio à promoção de ações por uma sociedade igualitária. “É ideia é que homens mobilizem outros homens para haja o respeito e a igualdade não somente na questão da violência física contra as mulheres, mas em todas as formas, seja na vida social, sexual, religiosa. Tudo para que possamos conviver na sociedade e ter o sentimento de igualdade”, defendeu.

O líder do Executivo aproveitou para citar alguns recursos adotados pelo Município e outros que estão em fase de planejamento com foco na prevenção do combate à violência. “Limeira já avançou bastante. Recentemente conseguimos a implantação do Anexo de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher. Há a Patrulha Maria da Penha na Guarda Civil Municipal que tentaremos implantar no próximo ano como um projeto piloto e depois de maneira definitiva. Será mais um instrumento importante na prevenção”, citou.

Também assinou o acordo do ElesporElas e antecipou ações que serão realizadas em favor da pauta, o comandante do 36º Batalhão da Polícia Militar de Limeira, coronel Sorge.  “Faremos um projeto piloto de mudança do protocolo de atendimento da mulher vítima de violência. Hoje, primeiro é feito o registro da ocorrência e depois a vítima é levada para socorro, se constatado que ela está muito machucada. A partir de 1º de janeiro de 2018 haverá uma inversão. Se for positivo o modelo adotado em Limeira será expandido para as demais cidades atendidas da região: Araras, Cordeirópolis, Pirassununga”, detalhou o coronel, fazendo referência à demanda de iniciativa da vereadora.

Também discursaram em apoio à mobilização e assinaram o compromisso os vereadores Jorge de Freitas (PEN), Estevão Nogueira (PRB) e Mir do Lanche (PR); o juiz da 2ª Vara Criminal de Limeira, Luiz Augusto Barrichello Neto; o advogado e presidente do Conselho Comunitário  de Segurança Pública (Conseg), Claudio Zalaf; e o delegado Francisco Paulo Oliveira Lima, representando o delegado seccional de Polícia de Limeira, Antônio Luís Tuckumantel.  

AGENDA DE EVENTOS

NEWSLETTER