ATALHOS DE TECLADO Inicio [Alt+i] Fim [Alt+m] Pesquisa [Alt+p] ALTERAR FONTE Aumenta a fonte [Alt+A] Retorna para o tamanho normal de fonte [Alt+N] Diminui a fonte [Alt+D]
 
Você está em: HOME / ASSESSORIA DE IMPRENSA / Notícias
 
 

Icone de notíciaClayton Silva acompanha medição do fluxo de travessia na Rodovia Anhanguera

Artesp realiza estudos no bairro dos Lopes

Versão para impressão   10/08/2017 14:14:35 - Assessoria de Imprensa


Clayton Silva acompanha medição do fluxo de travessia no KM 134,5 da Rodovia Anhanguera

No final da tarde de quarta-feira, 9 de agosto, o vereador Clayton Silva (PSC) visitou o bairro dos Lopes para acompanhar o trabalho de medição do fluxo de travessia de pedestres no KM 134,5 da Rodovia Anhanguera, realizado pela Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp).

Relator do processo que apurou os riscos dessa travessia na Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal, Clayton Silva explica que a medição faz parte dos estudos que estão sendo desenvolvidos pela Artesp, após reunião com o Ministério Público de Limeira, a fim de levantar dados sobre melhorias que garantam maior segurança aos moradores dos bairros próximos que precisam atravessar a Rodovia.

“Desde a manhã de quarta, fui informado que havia um técnico da Artesp no local realizando a contagem de travessia. Sabendo do horário em que há o maior fluxo, tanto de travessia quanto de veículos, entre as 17 e 18h, me desloquei até o bairro com parte de minha equipe para acompanharmos os moradores”, explicou o vereador.

Segundo o parlamentar, ficou clara que a única solução para garantir a segurança aos moradores será a construção da passarela, “Durante o tempo em que fiquei no local, pude acompanhar a travessia de duas moradoras do bairro, em minha contagem, elas levaram 20 minutos para atravessarem as duas pistas”.

“Se todos os relatórios apresentados pelo Artesp e Autoban, até o momento, indicam que, para que seja construída a passarela, é necessário que haja um fluxo de travessia de 80 pedestres por hora, isso jamais irá acontecer, pois se duas pessoas levaram 20 minutos para realizar a travessia, quanto tempo levariam as 80?”, questiona o vereador. “Com certeza, bem mais que uma hora, já que não haveria espaço suficiente no canteiro central para acomodar este fluxo de pessoas”, conclui.

O parlamentar também informou que, aproveitando a presença do técnico no local, os moradores dos bairros próximos realizaram uma manifestação no canteiro lateral de ambos os lados da pista. Segurando cartazes eles pediam a construção da passarela e questionavam a violação de seus direitos de buscar os atendimentos básicos da região por não conseguirem atravessar a rodovia.

“Agora, encaminharei as fotos e vídeos feitos pela minha equipe de assessoria para o Ministério Público, a fim de que ambos sejam juntados ao inquérito civil instaurado pelo MP”, explica o vereador.

*Informações do Gabinete Parlamentar.

 
 
 

AGENDA DE EVENTOS

NEWSLETTER