ATALHOS DE TECLADO Inicio [Alt+i] Fim [Alt+m] Pesquisa [Alt+p] ALTERAR FONTE Aumenta a fonte [Alt+A] Retorna para o tamanho normal de fonte [Alt+N] Diminui a fonte [Alt+D]
 
Você está em: HOME / ASSESSORIA DE IMPRENSA / Notícias
 
 

Icone de notíciaZé da Mix faz moção de apelo à Anvisa devido à falta de medicação

Um dos únicos medicamentos que combate miastenia grave está em falta nas farmácias

Versão para impressão   14/06/2017 17:11:40 - Assessoria de Imprensa


Zé da Mix faz moção de apelo à Anvisa devido à falta de medicação

Na sessão ordinária da Câmara de segunda-feira, 12 de junho, foi aprovada por unanimidade a Moção de Apelo nº 80/17, de autoria do vereador José Roberto Bernardo, Zé da Mix (PSD), para que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) tome as providências cabíveis para solucionar o problema relativo à falta de abastecimento do medicamento Mestinon.

Esse medicamente é um dos únicos existentes para combater a miastenia grave, um distúrbio crônico neuromuscular caracterizado pela fraqueza muscular e fadiga rápida quando o músculo é exigido. A doença, além de rara, pode levar à morte.

Desde o final do ano passado as pessoas que são acometidas pela miastenia estão tendo dificuldades em encontrar a medicação, tanto na rede pública quanto nas farmácias particulares.

Recentemente, o vereador Zé da Mix foi procurado por uma pessoa que estava desesperada porque seu remédio estava no fim e ela não conseguia comprar em lugar algum e pediu ajuda, já que uma das filhas do vereador também sofre dessa doença. O problema imediato foi resolvido, mas, diante dessa situação, o parlamentar protocolou a moção apelando à Anvisa para que a situação dos medicamentos seja resolvida.

“Faço essa moção apelando para que nenhum pai passe pelo que eu passei, de levar minha filha para o hospital e não saber se ela ia sair com vida. Essa situação é muito grave. Só quem passou sabe o desespero. Essa não é uma moção de apelo, é uma moção de desespero”, disse emocionado o vereador, durante a sessão.

A moção será encaminhada para a Agência Nacional de Saúde que deverá responder à Câmara sobre as providências que serão tomadas para a regularização do fornecimento da medicação.

*Informações do Gabinete Parlamentar

 
 

AGENDA DE EVENTOS

NEWSLETTER